News

Artigo atualizado: abscessos hepáticos piogênicos

   Os abscessos hepáticos são conhecidos desde a época de Hipócrates. São definidos como coleções de tecido supurativo (pus) no interior do fígado, decorrentes de infecções (no Ocidente, a grande maioria é por bactérias, que será o foco desse texto), neoplasia e iatrogenias (procedimentos médicos).

LargeHepaticAbscessMark

   Até por volta de 1900, a principal causa eram as apendicites complicadas. Com a evolução dos tratamentos dessas, as doenças biliares se tornaram as principais responsáveis, mas hoje em dia cada vez mais aumenta a proporção de abscessos decorrentes de tratamentos de tumores hepáticos (por quimioembolização ou ablação por radiofrequência), que necrosam e infeccionam.

    Em 1938, Ochsner e colaboradores definiram o tratamento cirúrgico como o mais adequado. Com o advento dos antibióticos, McFadzean e associados preconizaram a aspiração fechada com antibioticoterapia para o tratamento dos abscessos solitários em 1953. Esse tratamento foi relativamente esquecido, e a drenagem cirúrgica aberta continuou como o tratamento de escolha.

Leia mais em: Abscessos Hepáticos Piogênicos

Categorias:News

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s